AutenticašŃo | |             Cadastre-se |
Pesquisar

ABLV - Academia Brasileira de Laringologia e Voz

1¬ Roda de DiscussŃo em Sa˙de Vocal discute a sa˙de vocal do trabalhador no Brasil

08/02/2012

Evento trouxe esclarecimentos dos processos desenvolvidos pelo SUS quanto à saúde vocal da classe trabalhadora

Membros da ABORL-CCL se reuniram na sede da Associação, no último sábado (4), para discutir os principais temas de interesse da especialidade. Com a casa cheia, a 1ª Roda de Discussão em Saúde Vocal trouxe esclarecimentos dos principais métodos desenvolvidos pelo SUS quanto à saúde vocal do trabalhador.

O evento contou com convidados especiais, como o Prof. Dr. Paulo Pontes; o deputado federal José Saraiva Felipe; a Dra. Mara Gândara, presidente do Comitê de Defesa Profissional da ABORL-CCF; a Coordenadora-Geral de Saúde do Trabalhador do Ministério da Saúde, Luciana de Assis Amorim; o Dr. João Alberto Montes, representando a Associação Brasileira de Medicina do Trabalho; o Dr. José Eduardo Pedroso, presidente da ABLV, e o Dr. Marcelo Hueb, presidente da ABORL-CCF. 

No início da reunião, a Dra Adriana Hachiya, membra da diretoria da ABLV, palestrou sobre os aspectos gerais da voz e a importância do aparelho vocal em nosso cotidiano. Além disso, o deputado Saraiva Felipe, autor do Projeto de Lei 2776/2011, que trata da ˘política nacional de saúde vocal dos profissionais de ensino público e privado÷, explicou que seu plano pretende criar ações que possam garantir a preservação da voz dos professores.

 Os problemas da voz são responsáveis pelo crescente número de afastamentos desses profissionais, causando elevação das despesas médicas do SUS. O projeto está em relatoria do deputado Artur Bruno e será aprovado dependendo da mobilização dos professores e da classe médica.

Presença especial no evento, a assistente social Luciana de Assis Amorim apresentou aos médicos o "Protocolo dos Distúrbios da Voz Relacionados ao Trabalho" e orientou quanto às medidas de controle da Saúde do Trabalhador pelo Ministério da Saúde.  Este protocolo encontra-se em consulta pública e pode receber novas contribuições dos profissionais otorrinolaringologistas de todo o país. 

Outro destaque do encontro foi a palestra da Dra. Mara Gândara sobre o COMVOZ - Comitê Nacional Multidisciplinar da Voz Ocupacional - que reúne as principais sociedades científicas do país, que englobam a questão da voz do trabalhador. ˘Nosso objetivo é discutir, criar protocolos, boletins e participar de tudo o que diz respeito à voz profissional, disse. ˘Quem participou do evento de hoje viu que o otorrino está muito por fora do que existe de preocupação do Ministério da Saúde com a saúde do trabalhador e da voz do trabalhador÷.

Gândara falou também sobre o protocolo criado pelo Ministério da Saúde e suas finalidades. ˘O protocolo dá as principais diretrizes aos otorrinos que atendem na rede pública no Brasil para que os distúrbios possam ser notificados e para que nós tenhamos estatísticas que contribuam na criação de medidas preventivas÷.

A importância da mobilização

O Prof. Dr. Paulo Pontes foi homenageado durante a reunião e, em entrevista, falou sobre o papel da reunião no cuidado dos profissionais que utilizam a voz para sua sobrevivência, aspecto pouco considerado durante muitos anos. ˘Se colocarmos especificamente a questão dos professores da rede pública, o número de afastamentos que temos por problemas vocais é muito grande. A discussão que está sendo feita hoje é muito importante, pois mostra que isso não é só um caso de saúde do profissional, mas também um problema social de saúde do Brasil e do mundo÷, disse.

˘Quando estamos em um consultório, nos concentramos a resolver a situação vocal do paciente à nossa frente e nos excluímos desta visão ampla que a voz possui. Precisamos deixar um pouco nossa atividade exclusivamente assistencial e passar a ter uma visão mais social da importância da voz. Isso precisa ser motivado por entidades privadas e governamentais. Se não houver a conscientização e a mobilização dos profissionais, não teremos bons resultados÷, concluiu Pontes.

O presidente da ABORL-CCF, Dr. Marcelo Hueb, comentou sobre a importância do evento para a Associação e para a saúde vocal dos trabalhadores brasileiros. ˘Esta é uma reunião que, além de trazer pessoas para conhecer nossa sede e tratar de assuntos tão relevantes, reveste-se de uma importância extrema, pois reunimos aqui quem legisla, quem estuda, quem trata e quem trabalha em prol da saúde da população. A importância do evento se resume a estas palavras÷, explicou.

A reunião terminou com a nomeação da Dra. Mara Gândara e do Dr. José Eduardo Pedroso, por parte do Dr. Marcelo Hueb, como organizadores de um curso itinerante que irá percorrer as cidades brasileiras. O projeto tem o objetivo de conscientizar os otorrinos sobre a importância da integração dos profissionais de saúde com o SUS e na formação do protocolo do Ministério da Saúde.

Bookmark and Share
Desenvolvido por GN1

Copyright 2005-2017 - Academia Brasileira de Laringologia e Voz

Av. Indianópolis, 1287 - Planalto Paulista - São Paulo - SP - Fone: (11) 5053.7500